CARMO 90


O edifício Carmo 90 passa por uma reabilitação do deteriorado estado de conservação do edifício a um projeto que se adapta e acolhe apartamentos de pequenas tipologias. Após a
Decidiu-se alterar a inclinação original do edifício assim como a alteração de localização do elevador. Diminui-se também a área comercial com entrada pela Rua do Carmo e com isto foi possível alterar o número original de apartamentos permitindo aumentar a área habitacional com tipologias que vão desde T0 a T2.
Apesar do estado de degradação dos elementos interiores existentes, o projeto proposto pretendeu recuperar e reproduzir os elementos originais caracterizadores do edifício, nomeadamente, portas de patim com duas folhas, portas interiores com almofadas e bandeira, pormenores de guarnições interiores e alisares. Ao nível das fachadas optou-se por manter as cores originais do edifício, a caixilharia de madeira (à exceção da frente de loja da Rua do Carmo), preservando assim o carácter e materialidade da caixilharia pombalina do edifício.
O estado de conservação do edifício estava bastante precário e foi necessário a substituição integral da estrutura com aproveitamento das paredes de fachada. Assim, a opção foi de reconstruir o miolo em estrutura metálica, recuperando as características gerais do edifício, nomeadamente, as cotas de piso, a distribuição de dois apartamentos por piso, os alinhamentos das paredes estruturais originais, bem como a distribuição dos espaços interiores.

Dados tecnicos:.
Dados técnicos:

Localização: Lisboa
Data: 2017-2021
Área: 1.206m2
Cliente: Privado

Arquitectura: Ana Monteiro da Costa
Colaboradores: Sara Santos, Maria Carvalho

Fotografia: Carolina Delgado